Dinossauros tinham CÂNCER: Tumor encontrado preservado em fósseis de 240 milhões de anos



Um tumor maligno foi descoberto dentro do osso da perna de uma tartaruga que remonta ao Período Triássico – 240 milhões de anos atrás.

É uma evidência do que provavelmente será o primeiro caso de câncer já descoberto.

Cientistas alemães fizeram a descoberta bombástica enquanto examinavam os restos fossilizados de uma tartaruga-caule, que vivia ao lado de dinossauros e dos primeiros mamíferos.

No entanto, os detalhes do tumor da coxa, que foi encontrado usando uma tomografia computadorizada, só foram revelados por revistas científicas nesta semana.



O médico Patrick Asbach, radiologista da Charité University of Medicine de Berlim e co-autor do estudo, disse à National Geographic que o câncer “se parece quase exatamente com o osteossarcoma em seres humanos”.

Ele acrescentou: “É interessante ver que as doenças que conhecemos muito bem também apareceram em animais extintos, e que nós, seres humanos, não somos os únicos que lutam contra isso”.



O primeiro caso de câncer humano já encontrado foi um osteossarcoma presente nos restos de 1,7 milhão de anos de um ancestral humano na África do Sul.

Yara Haridy, paleontologista do Museu de História Natural de Berlim, descreveu a descoberta da doença como “ridiculamente rara no registro fóssil “.

“A maioria dos cânceres está nos tecidos moles e, embora possamos ver algumas vezes evidências de patologias de tecidos moles em ossos [fósseis], o câncer seria realmente difícil de diagnosticar dessa maneira.”